Por que saber ouvir é importante

Numa época em que todos querem falar e todos querem ser ouvidos, sobressai aquele que não apenas cede sua vez de falar, mas também cede seus ouvidos, mente e coração.

Todos nós, ou pelo menos a maioria, somos capazes de ficar em silêncio enquanto alguém está falando. Porém, nem todos se dão ao trabalho de perceber além do som e das palavras ditas: o tom da voz, a expressão do olhar, o movimento das mãos, o quanto aquelas ideias e sentimentos ressoam dentro de nós, o que a pessoa está comunicando de fato. Saber ouvir é uma arte, e como tal deve ser uma ação genuína e sincera, ou então não terá significado algum.

Todos falam, mas ninguém ouve

Muitas vezes nos calamos quando o colega fala, mas não prestamos atenção porque estamos muito ocupados esperando nossa vez de falar. Desperdiçamos uma chance de conexão com o próximo por focarmos apenas no nosso mundinho. Passam-se horas de uma conversa onde não se discute nada, todos falam mas ninguém ouve. É apenas barulho, mera formalidade social, e vamos embora mais vazios do que quando chegamos.

Não é surpresa que essas mesmas pessoas também sintam solidão e isolamento. Para inibir suas emoções negativas, acreditam que a solução é mais conversa, mais social, mais amigos. Mesmo assim, nada disso satisfaz sua necessidade natural de uma conversa de qualidade. Até que essa pessoa conhece alguém que não está disposta a competir por atenção. Alguém que realmente se importa.

O Poder do Bom Ouvinte

Numa época em que todos querem falar e todos querem ser ouvidos, sobressai aquele que não apenas cede sua vez de falar, mas também cede seus ouvidos, mente e coração. Amigos e desconhecidos se aproximam naturalmente do bom ouvinte, como se uma voz dissesse “fale de sua vida para essa pessoa, ela vai te escutar” e os guiasse seus corações sedentos para fora da indiferença. Uma simples e sincera pergunta “Como você está?” pode ser o remédio para a dor mais pesada, aquela que os analgésicos e calmantes não conseguem calar.

Não se subestime por ser do tipo que prefere ouvir a falar. Deixe que perguntem “por que você é tão quieto?” quando você não quer competir com a poluição sonora moderna. O mundo está sedento por pessoas que se preocupem com algo além de si mesmas e saibam ouvir algo além de sua própria voz. Precisamos de pessoas dispostas a doar antes de receberem. Não se preocupe em não ser compreendido imediatamente.  com certeza a bondade de gentileza que você oferece ao mundo agora voltará para você no futuro – um futuro que, graças você, será muito melhor.

Uma palavrinha final

Acredito que o mundo é feito de falantes e ouvintes, e assim nos completamos com nossas qualidades. Ouvintes também precisam se expressar, e falantes também precisam a aprender a ouvir. Se você nunca fala o que pensa, ou nunca ouve a opinião do outro, terá dificuldades para se conectar as pessoas. Como a ouvinte que sou, muitas preciso me forçar a falar de meus sentimentos, afinal meus amigos falantes se importam comigo e querem me ouvir. Talvez você também tenha esse conflito, e eu entendo. Mas vamos combinar de sairmos da nossa zona de conforto daqui pra frente, ok?

Agora é a sua vez!

Você é Ouvinte ou Falante? Você tem conflitos sobre o momento de falar e/ou ouvir? Como você pode se conectar melhor às pessoas que ama? Comente e vamos interagir!

1 Comment

  1. cleide

    julho 10, 2017 at 19:47

    Gostei,tem razão precisamos nos interagir,sermos mais ouvintes…muitos hoje em nosso meio querem impor suas “opiniões”,sem te dar o direito de falar.

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: