Como se divertir sozinha – e sem culpa

Existe uma coisa muito legal em ser capaz de sair sem companhia, e que desperta o medo de muita gente por aí. É a tal da independência.

Quando digo às pessoas que sou solitária, talvez eu cause a impressão de ser uma moça triste, depressiva e sem amigos. Afinal,  jovens como eu deveriam andar por aí com muitos amigos e curtir a vida, certo? Eis o velho esteriótipo de que nenhuma companhia significa nenhuma diversão. Mas que besteira! Eu sempre tenho uma ótima companhia: eu mesma. Quando estou sozinha, posso recarregar minhas energias.O silêncio me ajuda a ter paz outra vez. Esses momentos são inegociáveis para introvertidos. Mas até os mais extrovertidos precisam disso de vez em quando.

A confiança de estar sozinha – e feliz

Existe uma coisa muito legal em ser capaz de sair sem companhia, e que desperta o medo de muita gente por aí. É a tal da independência. Quando se vai sozinha, ninguém vai estar lá pra aprovar ou torcer o nariz para as suas escolhas. Esse privilégio não existe quando andamos “em bando”. Aliás, muitas vezes somos obrigados a fazer coisas que não gostamos para agradar todo o grupo. Ou pior, pra agradar aquela pessoa que quero do jeito dela ou de jeito nenhum.

Acredite, é preciso um bocado de confiança para sentar em um lugar público sozinha e não parecer que levou um “bolo” de alguém. Mais difícil ainda quando todo mundo parece estar acompanhado, menos você. Confesso que ás vezes é sim desconfortável e solitário. Ás vezes seria legal ter alguém pra te dar uma luz sobre comer pizza ou batata inglesa, mas também é legal chegar em casa e saber que aproveitei tudo sem precisar de ninguém. Aos poucos, criamos a confiança de estarmos sozinhos e felizes – ao mesmo tempo.

Por que não tentar?

Se você nunca sai sem companhia, pode achar tudo isso um pouco estranha. Pra isso, sugiro a você um experimento. Tenha a mente e coração abertos, e verá que é mais simples do que parece. Não garanto que será o programa mais divertido da sua vida, mas vale muito a pena tentar.

  • Escolha um lugar que queira ir, e em vez de perguntar se alguém quer ir com você, vá sozinha.
  • Use uma roupa que te deixe confiante, assim é mais fácil encarar o desafio.
  • Pode levar um livro ou caderno pra se distrair. Ajuda se você tiver mãos inquietas.
  • Evite o celular: conferir as atividades dos seus amigos nas redes sociais só vai te dar remorso e arruinar o seu humor.
  • Vá naquele restaurante japonês que seus amigos fazem troça, mas você sempre quis ir. Assista aquele filme super idiota que está em cartaz com um balde de pipoca só seu. Ou apenas sente num lugar onde possa observar as pessoas indo e vindo em suas obrigações.
Uma palavrinha final

Minha intenção aqui é mostrar que um pouco de espaço pessoal faz bem a todos nós. Tempo de qualidade com as pessoas que amamos é importante, ter bons amigos por perto faz bem para a alma. Porém, não podemos dar o nosso melhor se nunca tiramos um momento com os nossos botões.

Se você já está acostumada a sair sozinha, e ás vezes sente remorso, saiba que você tem o meu apoio. Eu espero que você nunca veja isso como uma coisa ruim. Aposto que você tem muitas histórias interessantes para contar, e seus amigos gostam de ouvir.

Agora é a sua vez!

Gostou das dicas e está afim de fazer o ‘experimento’? Ou já está acostumada a sair sozinha? Quais são os lugares que você mais gosta de ir? Comente e vamos interagir!

2 Comments

  1. Cassia

    julho 11, 2017 at 04:43

    Olá! Eu aprendi a sair sozinha quando fiz meu intercâmbio, em outros pais, sozinha, eu que não ia deixar de aproveitar só por falta de companhia né?

    1. girladybouvier

      julho 11, 2017 at 17:02

      Que legal, Cássia! É quando saímos da nossa zona de conforto que aprendemos coisas novas. Tenho certeza que foi uma experiência incrível pra você 😄

Leave a Reply

%d blogueiros gostam disto: